O evento ocorreu nesta segunda-feira (21) e contou com a presença de turistas de várias cidades do Brasil.

Com exibição de filme e música, Festival de Cinema de Alter Chão inicia oficialmente Kamila Andrade/G1 Com exibição de um filme brasileiro e muita música regional, o Festival de Cinema de Alter do Chão, em Santarém, no oeste do Pará, iniciou, oficialmente, no Sairódromo, na noite de segunda-feira (21). O filme ficou por conta da diretora, Tizuka Yamasaki, que realizou a produção do filme “Encantados”.

O elenco, composto por atores globais como: Dira Paes, José Müller, Thiago Martins, Carolina Oliveira, Letícia Sabatella, Laura Cardoso entre outros.

A obra foi gravada em Marajó (PA) e em Macapá.

Diretora do filme 'Encantados', Tizuka Yamasaki Kamila Andrade/G1 A diretora destaca que para produzir um filme amazônico é necessário ter conhecido a Amazônia, não só a floresta em si, mas a alma do povo que vive na região.

“Eu estudei muito a região antes de pretender lançar filme.

É preciso entender o povo e conhecer a alma da Amazônia.

Poder realizar a mostra do filme ao público de Alter do Chão é muito gratificante”, ressaltou. A música ficou por conta do artista regional Sebastião Tapajós e da Filarmônica de Santarém.

O evento contou com a presença de autoridades locais e turistas de várias regiões.

A aposentada, Zilá Graziontin, que veio de São Paulo conhecer a cidade de Santarém, abriu mão de ir à praia, para prestigiar o Festival.

“Eu fiquei sabendo do Festival, quando cheguei em Alter do Chão, é muito importante conhecer a cultura de todo o Brasil, fiquei muito feliz em poder prestigiar todo o evento e conhecer a cidade através do cinema”, enfatizou. Turista de São Paulo prestigiando o Festival de Cinema Kamila Andrade/G1 Para o diretor produção do Festival, Locca Faria, os dois anos de idealização do projeto foi válido, porque a Amazônia merece estar em destaque, por ter uma cultura resistente e bonita. “Os parceiros contribuíram bastante para a realização e foi muito importante unir forças para a realização.

E o trabalho envolve a comunidade de Ater do Chão e Santarém.

Esse Festival é para o mundo”, finalizou Locca Faria.